5 de out de 2009

Copa, Olimpíadas e Outras Piadas de Brasileiro

Ser brasileiro às vezes é como uma religião: você aceita o que dizem e faz o que mandam sem questionar ou pensar muito, ou será obrigado a ter a experiência desagradável de ver que está no meio de um monte de besteiras que não fazem o menor sentido.

Da educação à economia, segurança ao meio-ambiente. Nossas posições e atitudes como nação chegam a parecer piada.

Mas o foco do momento, está no feito do grande profeta da nossa religião tropical. Depois da copa de 2014, Lula conseguiu trazer as tão faladas olimpíadas de 2016. Nosso presidente deve ter sido inspirado pela excelente colocação do país nas últimas olimpiadas na China, afinal em 23º lugar, ficamos atrás apenas de grandes potências como: Etiópia, Ucrânia, Jamaica, Quênia, Hungria e etc.

Olha que apoio incrível nós damos...

Na Natação:


"Desde que me tornei profissional, em março, paguei tudo: alimentação, hospedagem, e até meu técnico (o australiano Brett Hawke)". (Cesar Cielo)

No Judô:


"Eu acho que é muito complicado você pedir, e você cobrar um resultado sendo que há três anos antes [das olimpíadas] o atleta não tem nem dinheiro para comprar um suplemento que é o que a maioria dos americanos e em qualquer outro país o cara vai ter" (Natália Falavigna)

No Volei:


Resposta da Globo explicando o porque não diz o nome de times mantidos por empresas, um dos motivos que levou o time de volei da Unisul, que possuia vários atletas famosos, a ser fechado: "Do ponto de vista editorial, a citação indiscriminada de marcas comerciais por parte de narradores, comentaristas e repórteres poderia induzir o público a erro de julgamento quanto a independência, isenção e integridade que estes profissionais obrigatoriamente devem manter com relação a equipes e eventos esportivos". (leia matéria)


Na Ginástica
:

"Eu me sinto bastante desvalorizado e elas [Jade e Daniele] também, porque aqui temos um bicampeão mundial, atletas que já foram à Olimpíada e medalhistas de Copa do Mundo. Como a gente vai manter nosso padrão de treino sem ter condições mínimas?" (Diego Hipólito)

4 comentários:

ARTE EM EDUCAÇÃO disse...

Ver a vida como ela é! Denota realidade e capacidade de elaborar idéias sobre os dilemas da vida. Elaborações deste tipo acrescentam muitas novas idéias, ainda que sejam um pouco diferentes das nossas.

Anônimo disse...

muito interessante o apanhado de realidades concretas que tu conseguiste juntar. O esporte é isso, não é saúde! esporte de rendimento apenas 1% dos praticantes consegue alcançar, e depois da tão sonhada medalha (ouro) é esquecido e fica desempregado e sem rumo, pois a vida toda se dedicou a algo ilusório.....só na parte do judô, é taekondo....valeu...abraço
Olimpio

errosprimarios.blogspot disse...

Olimpio,

Isso que eu acho também.

Trazer olimpíadas é interessante pra qualquer país, mas aqui antes de sairem gastando bilhões em infraestrutura tinham que aprender a valorizar o atleta.

Valeu por ler e por comentar

Abração

Bruno Feitosa disse...

Devo dizer que não sou contra esportes, apesar de hoje ter uma vida adulta meio sedentário (parei por causa de um acidente de moto) a pouco tempo gostava de vários esportes, mas acho que todo mundo que nao tem condições no Brasil de ter educação, saúde o básico, um acompanhamento tem de se tornar esportista? todo mundo no ensino não particular tem de ser um heroi? é como ir ao cinema ver um filme e alguém ficar passando slides num projetor!

Postar um comentário