19 de dez de 2009

O Alto Nível da TV Brasileira



"É interessantíssimo, porque é um debate que vai fazer você pensar em casa".

Com certeza vai fazer você pensar em vender sua TV.

Uma luz em Titan

Já se acreditava que Titan, a maior lua de Saturno, poderia conter líquidos em sua superfície. No entanto o hemisfério aonde ficariam os prováveis lagos estava num inverno escuro, de modo que a sonda espacial Cassini (em órbita de Saturno há 5 anos) não podia confirmar a existência destes líquidos.

Com a mudança de estações, a luz do sol voltou a alcançar aquele hemisfério e ontem (18/12/2009) o site da NASA divulgou esta foto:



A imagem mostra uma fina atmosfera e raios solares refletidos na superfície líquida de um lago.

A busca por água fora da terra é considerada tão importante porque em todos os lugares na terra aonde há água foi encontrada alguma forma de vida. É claro que todo este líquido de Titan é apenas metano, mas ainda assim esta lua de Saturno é até agora o corpo celeste mais parecido com a terra já encontrado.




Mapa dos lagos de metano obtidos pelo radar da sonda Cassini


Portanto para aquele cenário apocalítptico aonde teríamos de empacodar as coisas e sair de mudança porcausa da destruição da terra, até agora na órbita de Saturno está nossa melhor opção.

8 de dez de 2009

Abraçando Como um Cristão

Escrevi sobre esse video:


O vídeo não mereceu ser legendado


Para um pouco depois descobrir que a música realmente é uma sátira com o ato de "abraçar de lado" de certos cristãos americanos.

Realmente foi uma apresentação num retiro evangélico na Califórnia aonde cada pessoa na platéia pagou 35 dólares para estar lá. A organização do evento de fato promoveu a apresentação como parte do esforço para inibir todo tipo de demonstração de afeto.

O refrão diz:

"Me dê aquele abraço cristão de lado,
aquele abraço cristão de lado"


Claro que a maioria dos cristãos não é assim tão pervertida a ponto de ter de evitar abraços por medo de uma ereção. Este tipo de show acontece na primeira noite de retiro, pra deixar os jovens já no clima celibatário, já que dessa forma fica mais fácil manter a ordem durante um fim-de-semana inteiro de lavagem cerebral.

Este tipo de evento é patrocinado pelo mesmo grupo nos Estados Unidos que quer substituir a educação sexual nas escolas por uma doutrina de abstinência total até o casamento (o que já foi até piada no Family Guy).

Detalhe para o fato de que um dos versos da música é:
"I`m a rough rider filled up with Christ`s love"

Que significaria algo, a grosso modo, como "sou um cara durão (rough rider), preenchido pelo amor de cristo". Mas conhecendo uma famosa marca de preservativos, dá de entender o que o autor da letra realmente queria dizer.

7 de dez de 2009

2 de dez de 2009

Olavo de Carvalho, um Revolucionário

Toda vez que me proponho a escrever sobre as falácias de Olavo de Carvalho me deparo com a dúvida: por onde começar?

Vai ser por este vídeo:



1) Símbolos Religiosos em Locais Públicos

A expressão "Locais Públicos" no enunciado é tão mentirosa quanto a afirmação de Olavo: "Se você estiver entrando com uma bíblia num prédio público você estaria cometendo uma infração".

O que o ministério público realmente queria era a "retirada de crucifixos e bíblias das repartições públicas". O que significa que nenhum espaço pertencente ao estado deve ostentar um símbolo religioso como sendo uma expressão da posição religiosa daquele local.

Ora, se um lugar que pertence ao estado mostra um símbolo religioso - ou ateu - o que isso diz para a população que utiliza o serviço que oferecem ali? Que esta é a posição do estado! Mas não era para o estado ser laico?

Se você tem um restaurante, por exemplo, continua podendo exibir na parede quantos crucifixos quiser (quem não gostar que vá comer em outro lugar). Da mesma forma se você é um cidadão (entrando naquela mesma repartição pública) pode exibir em suas mãos quantas bíblias puder, porque nos dois casos estão sendo expressos pontos de vistas religiosos individuais e não governamentais.

Olavo continua: "É natural a presença de símbolos religiosos cristãos num país de formação cristã."

Esse argumento continua no nível do esforço linguístico para se negar a ver o óbvio. Mas tudo bem, então a definição de estado laico está sendo mudada de um estado imparcial quanto à religiosidade para um estado que expressa a religião sobre a qual foi formado.

Ao falar em "formação cristã" está implícito que se considera que o país só foi formado com a chegada dos portugueses, assim como está implícito que o autor da frase não considera as religiões indígenas ou africanas como parte da formação cultural do país.

Fora o fato de que os símbolos mais comuns são símbolos apenas católicos, e não cristãos.

Todo cristão (católico ou não) deveria lutar para que se retirassem os símbolos destes locais públicos. Assim estaria assegurando que se num futuro outra religião se tornar marjoritária no país, esta também não terá o direito de se manifestar em lugares que pertencem ao estado.

2) "Esse é um dos muitos casos em que esse pessoal revolucionário..."

Essa afirmação se enquadra naquela clássica analogia da torcida de futebol: uma rádio entrevistou várias pessoas sobre a posição da arbitragem perguntando se achavam que o juíz errou por ser humano (e naturalmente cometer falhas como qualquer um) ou se cometeu uma falta proposital para favorecer o dime adversário.

Quase todos afirmam que foi proposital, caso contrário não poderiam continuar direcionando toda a raiva da derrota para o juíz através de palavrões, insultos e etc.

Esta é basicamente a posição de Olavo de Carvalho em relação a qualquer discordante. O opositor é sempre um mentiroso, imbecil, revolucionário, etc. Afinal de contas, se não encarasse desta forma, Olavo seria obrigado a ver que seus antagonistas são pessoas que escrevem, estudam e acreditam no que dizem do mesmo jeito que ele próprio. Assim ele teria que admitir que as pessoas que ele tanto xinga na verdade são colegas na atividade de buscar respostas.

Olavo usa a palavra "revolucionário" como algo pejorativo porque uma de suas idéias mais conhecidas é "a mente revolucionária". O filosofinho usa esta expressão para classificar alguém que possui uma "doença mental" que distorce a visão de um sujeito de tal forma que ele acaba perdendo a noção de realidade e tendo seus valores morais completamente invertidos.


3) Casamento Homossexual Não é um Direito Conquistado

Mesmo se tratando de um homem com a lógica pífia de Olavo de Carvalho, é difícil entender como ele considera isso um argumento válido.

Ele se diz um "contra-revolucionário", e define contra-revolução assim:

"A essência da mentalidade contra-revolucionária ou conservadora é a aversão a qualquer projeto de transformação abrangente, a recusa obstinada de intervir na sociedade como um todo, o respeito quase religioso pelos processos sociais regionais, espontâneos e de longo prazo, a negação de toda autoridade aos porta-vozes do futuro hipotético."

Eu gostaria de saber destes contra-revolucionários se eles ainda acham que mulheres e negros não devem votar. Se ainda acham que o casamento interracial não deve ser reconhecido oficialmente. Porque estas foram transformações abrangentes exatamente do tipo contra as quais Olavo está lutando.

E claro, ele luta de um lado enquanto os que lutam de outro lado são aqueles revolucionários. Ateus, homossexuais, comunistas, pessoas que lutam pela descriminalização do aborto e das drogas, ambientalistas... todos doentes mentais para este que se proclama o maior (e único) filósofo brasileiro.


4) A Laicidade do Estado Diz Respeito Apenas à Força Militar

Se essa era a definição de estado laico há 400 anos atrás, qualquer pessoa pensante percebe que não é mais a concepção atual. No senso comum, laicidade significa separação entre igreja e estado.

No dicionário português Priberam:

laico
(latim laicus, -a, -um)
1. Que não pertence ao clero. = leigo
2. Que não sofre influência ou controlo por parte da igreja (ex.: estado laico).
3. Que ou quem não fez votos religiosos. = secular


Aliás, a própria constituição brasileira discorda de Olavo de Carvalho:

      Artigo 19.

      É vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios:

      I – estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relações de dependência ou aliança, ressalvada, na formada lei, a colaboração de interesse público;